9 de novembro de 2017

MÁ VIZINHANÇA

Detesto hipocrisia, detesto pessoas hipócritas e detesto ter de ser hipócrita. E detesto uma vizinha em particular.
Essa minha vizinha é a pessoa mais hipócrita que conheço. Fala mal de tudo e de todos pelas costas, tudo está mal e só os dela é que estão bem. Mas tenho de lhe dar algum crédito porque de mim ela fala mal mesmo à minha frente. Mas lá se esquece do que diz - ela nem deve reparar, de tão habituada que está - e logo é toda sorrisinhos e volta a tratar-me como se fossemos as melhores vizinhas de sempre.

Eu sou muito sincera, não gosto dela, evito-a, faço cara feia quando a vejo, demonstro o meu desprazer quando ela vem falar comigo, mas dou um "bom dia" seco quando passo por ela para ela não ir a correr perguntar à minha mãe o que é que se passa comigo.

Mas a razão de estar a falar dessa minha vizinha é porque ela veio pedir-me um favor. - haha! Gosta tanto de mim quanto eu gosto dela e vem pedir-me favores - esqueceu-se da chave de casa e pediu-me que subisse ao muro da casa dela e lhe abrisse o portão de entrada por dentro. A mim! A mim que tenho medo de subir a uma cadeira! Bem, o problema não é subir a cadeira, é descê-la, mas mesmo assim... E eu fiz cara feia, claro, mas não podia recusar porque depois teria logo a minha mãe a puxar-me as orelhas por essa falta de educação desnecessária. 

ISTO VAI MAL

A minha madrinha voltou ontem para a Suíça e na terça-feira deu-me os chocolates que trouxe.

Ainda só passaram dois dias e já os comi todos.

E comi também a aletria que ela fez e metade do bolo-rei que comprou.



# Até ao Natal Fico Boazona

29 de outubro de 2017

DUAS COISAS CUJA EXISTÊNCIA NUNCA PERCEBI

O Halloween e o dia dos namorados.

28 de outubro de 2017

TERMINADO O LUTO

M - Eu quero outro cão...

Mãe - Agora não. Tão cedo não quero outro cão.

Eu - Então e o meu dálmata? Tu disseste que depois do Julinho eu podia ter um dálmata!

Mãe - Agora não. Além disso, quando voltarmos a ter um cão, quero que seja um de raça.



Hmm... Então um dálmata é o quê?

26 de outubro de 2017

APRENDER COM OS ERROS

Vou ter três semanas para conviver com esta cor de gel que escolhi para as unhas.


O que é que aprendi com isto? Que se ia com a intensão de uma cor não deveria ter mudado de ideias só porque outra cor parecia bonita no expositor. (Atentem no "parecia".)


Ponto negativo: unhas de gel são o meu guilty pleasure e, infelizmente, não tenho orçamento para voltar à manicure antes da data agendada para a próxima manutenção.


Ponto positivo: faltam três semanas para mudar de cor.

25 de outubro de 2017

ESTE BLOGUE ESTÁ DE LUTO

O meu Julinho faleceu. Morte trágica e que não irei descrever, mas adianto só que foi burro até à hora da morte.


Para quem é um leitor recente ou apenas desatento, o Julinho era o meu cão homossexual e com um atraso mental acima da média canina.

23 de outubro de 2017

ISTO ESTÁ A TORNAR-SE REPETITIVO

Não satisfeita com o creme hidratante para pele seca, o creme hidratante para pele sensível, o creme antirrugas e até o meu óleo para o cabelo, esta semana a minha avó decidiu pôr as mãos no meu creme para o acne!


Isto não será mais cleptomania do que vaidade?

19 de outubro de 2017

SONHOS DE MENINA

O meu sonho é saber tocar piano e tornar-me uma cantora como a Alicia Keys.

Mas em vez disso, parece que só tenho talento para perder determinadas coisas quando preciso delas!

17 de outubro de 2017

EU DEVIA PENSAR EM CRIAR UM MARCADOR SÓ PARA ESTES EPISÓDIOS

Avó - Hoje, uma senhora do centro de dia foi para o hospital.

Eu - Porquê? Sentiu-se mal?

Avó - Caiu para trás, mas não percebi se tropeçou ou se lhe deu alguma coisa.

Mãe - Mas era nova?

Avó - Sim, sim... Acho que tinha a minha idade. [Note-se que a minha avó tem 84 anos!]

13 de outubro de 2017

VIVER

O meu avô tem oitenta e dois anos, acha-se jovem e está convicto de que vai chegar aos cem anos.


Mas o que é que ele fará aos noventa e nove anos que ainda não tenha feito?